Eles nunca passam despercebidos. De presença marcante, agradam a maioria das pessoas e sem que se perceba, vão corrigindo erros alimentares também ignorados, principalmente agora que as carnes brancas adquiriram status de saúde, desbancando as vermelhas, mais nutritivas em alguns aspectos. Refiro-me às frutas cítricas, abundantes em nosso país e acessíveis a qualquer pessoa. São ricas fontes de nutrientes, especialmente ácido ascórbico, a popular vitamina C, que por seu poder antioxidante, tornou-se ainda mais necessária nos tempos atuais. De acordo com a tabela de recomendação de vitaminas vigente, apenas 50 mg de vitamina C já seriam suficientes para atender a demanda diária, o que, teoricamente poderia ser resolvido com apenas uma laranja. No entanto, para neutralizar nossa fenomenal produção de radicais livres, é preciso ingerir muito mais.

A vitamina C é necessária para a produção e manutenção do colágeno, a proteína que dá firmeza à pele, mantendo uma aparência jovial. Também garante uma adequada absorção de ferro, prevenindo a anemia. Estudos epidemiológicos já associaram esta vitamina ao aumento da resistência às infecções, prevenção de câncer, redução do risco de doenças cardiovasculares, tratamento da hipertensão e redução da incidência de catarata. Os tabagistas, por sua alta produção de radicais, necessitam de pelo menos o dobro do recomendado para a população em geral.

Mais que necessária, a vitamina C é imprescindível ao cardápio de quem se preocupa com a saúde. Frutas em geral, e não somente as cítricas, são generosas na oferta desta vitamina e legumes e verduras quando consumidos crus, completam a dose suficiente a um dia. É bom saber que a vitamina C é altamente sensível à luz e ao calor e oxida imediatamente. Sucos de frutas devem ser consumidos na hora e ao preparar saladas de legumes só devemos cozinhar o que não é possível consumir em forma natural. E depois que fazemos o prato, gotas de limão sobre a comida dão um refrescante toque de sabor ao tempo em que garantem a adequada absorção de vitaminas e minerais, que será traduzida em mais saúde ao longo da vida.

Com carinho,

Sheila Castro – Nutricionista
NAIS/VIVER BEM
sheila.castro@unimedsjc.coop.br

Publicações

Navegue nas páginas internas dessa sessão