Para manter a vida, a complexa e surpreendente máquina que é o corpo humano, precisa realizar uma infinidade de funções, o que depende da capacidade metabólica definida pela herança genética, dos fatores ambientais e certamente, do que escolhemos para abastecê-la. Alimentos são os nossos combustíveis e cada um deles ativa diferentemente a nossa máquina, podendo contribuir muito pouco ou dar a ela o seu melhor desempenho.

Sementes oleaginosas como nozes, castanhas e amêndoas são alimentos que superam a função de saciar a fome, atuando em áreas do corpo que o fortalecem, impedindo a oxidação de moléculas e prevenindo várias doenças como as cardíacas, diabetes e até mesmo o câncer. A um só tempo oferecem vitaminas e minerais importantes, mantendo também em alta a ação do sistema imunológico.

Amêndoas são ricas em gorduras mono e poli-insaturadas, as quais contribuem para o aumento do bom colesterol e redução do mau colesterol, garantindo a melhor saúde cardiovascular. Nozes contém quantidades expressivas de ômega 3, que mantém a saúde dos neurônios, melhorando a memória e concentração. A castanha de caju capricha no magnésio, cuja carência pode estar ligada ao aumento da glicemia, auxiliando no controle do diabetes. O selênio da castanha do Pará já se mostrou eficaz na melhora das funções cognitivas e redução da inflamação e até o popular amendoim, por conter os aminoácidos arginina e glutamina, com ação vasodilatadora, pode atuar no controle da pressão arterial.

Temos motivos de sobra para incluir as sementes oleaginosas no cardápio diário. No entanto, por seu alto conteúdo de gorduras, embora benéficas e necessárias, precisam ser consumidas com moderação e 2 ou 3 unidades por dia pode ser o suficiente para obter seus benefícios. A saúde plena dever ser nosso objeto de desejo constante e, investir no consumo de oleaginosas, é uma decisão que realmente vale a pena.

  Com carinho,

Sheila Castro – Nutricionista

NAIS/VIVER BEM

sheila.castro@unimedsjc.coop.br

Publicações

Navegue nas páginas internas dessa sessão